888instantplay -Jornada dedicada à promoção da consciência social e resistência. Assim pode ser definida a história

Expressão Popular co888instantplay -memora 25 anos com exposição de 10 obras

Jornada dedicada à promoção da consciência social e resistência. Assim pode ser definida a história da Livraria e Editora Expressão Popular,ãoPopularcomemoraanoscomexposiçã888instantplay - que completa 25 anos de fundação nesta segunda-feira, (29).

Continua após publicidade

Nascida em um contexto de avanço do neoliberalismo, no fim do século passado, a Expressão Popular se consolidou na disseminação de ideias progressistas, formação de militantes sociais e democratização do acesso à literatura.

Desde a fundação, em 1999, a editora já publicou mais de 700 títulos, reunindo trabalhos de mais de 1.000 autores. O Brasil de Fato apresenta agora uma lista com dez obras de destaque nessa história de uma iniciativa popular para produzir livros de qualidade a preços acessíveis. Clique nos títulos de cada obra para ir ao site da editora e adquirir os livros.

- A Revolução Antes da Revolução (volume 1 e volume 2), de Karl Marx e Friederich Engels | Em dois volumes, trabalhos históricos de Karl Marx e Friedrich Engels são apresentados ao público brasileiro como forma de compreender os pensamentos e os escritos de dois dos mais importantes teóricos da história da humanidade. No volume 1, são apresentados os textos de "As guerras camponesas na Alemanha" e "Revolução e contra-revolução na Alemanha". Já o volume 2, traz "As lutas de classes na França", "O 18 brumário de Luís Bonaparte" e "A guerra civil na França".

- Ana Maria Primavesi - Histórias de Vida e Agroecologia, de Ana Maria Primavesi e Virgínia Mendonça Knabeen | Pioneira da agroecologia no Brasil, Ana Maria Primavesi é também a autora mais lida da Expressão Popular. Esta obra biográfica, que contou com a colaboração da própria Ana, de seus familiares, amigos e admiradores, permite conhecer um pouco da história de uma mulher que sobreviveu a um campo de concentração antes de vir ao Brasil e marcar seu nome na história.

- Comunicações em Tempos de Crise – Economia e Política, de Helena Martins | A concentração midiática, nos veículos tradicionais e na internet, leva à uniformização de ideias e opiniões. No livro, Helena Martins aponta a necessidade de avanço na democratização da comunicação para construção de diversidade ideológica e em busca de uma sociedade mais justa. O cenário político atual, com eleição de figuras ultraconservadoras com base na difusão de informações falsas, é um dos pontos fundamentais da obra.

- Florestan Fernandes – Sociologia Crítica e Militante, organizado por Octavio Ianni | O trabalho de um dos mais importantes colaboradores de Florestan Fernandes, Octavio Ianni, garantiu uma seleção relevante das publicações do patrono da sociologia brasileira. Os textos ajudam a explicar as diferentes formas de dominação burguesa, peculiaridades da formação social do Brasil e o retorno habitual a formas de governo autoritárias e ditatoriais, sempre avessas a mudanças sociais profundas.

- nero, Patriarcado e Violência, de Heleieth Saffioti | A partir de pesquisas sobre violência contra a mulher entre os anos 1990 e 2000, Gênero, Patriarcado e Violência aponta como esse tipo de opressão é tratado como parte constituinte de um sistema baseado na exploração de seres humanos por seres humanos. Mesmo com os avanços no tema, especialmente com a sanção da Lei Maria da Penha, a realidade para boa parcela das mulheres (especialmente nas camadas mais pobres) ainda é de muita violência. O livro faz um contraponto à cultura conservadora em nossa sociedade.

- História da Luta pela Terra e o MST, de Mitsue Morissawa | Uma obra que conta de modo didático a história do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), maior movimento popular do Brasil. Um documento fundamental para quem quer conhecer a história da luta pela terra ao longo dos séculos pelo mundo. A trajetória do MST é parte de algo muito maior, que envolve diversos movimentos camponeses ao longo dos tempos, e a obra apresenta a construção histórica, as linhas políticas, os modos de organização e de fazer as lutas, bem como os desafios e conquistas.

- Lenin e a Revolução Russa, de Oziel Gomes | Primeiro livro publicado pela Expressão Popular, Lenin e a Revolução Russa conta a vida do líder cuja história se confunde com o movimento revolucionário que contou com a participação ativa de milhões de trabalhadores para derrubada da monarquia e a derrota da burguesia russa. A produção teórica de Lenin, que auxiliou a classe a se organizar para tomar o poder e construir uma alternativa socialista, é um dos destaques da biografia assinada por Oziel Gomes.

-

- Manifesto do Partido Comunista, de Friedrich Engels e Karl Marx | Entre fevereiro e março de 1848, foi distribuída nas ruas de Londres a primeira edição do Manifesto do Partido Comunista. Documento histórico para formação do pensamento marxista, segue com fundamental importância mais de 170 anos depois. A edição publicada pela Expressão Popular tem tradução de Victor Hugo Klagsbrunn e foi feita diretamente a partir de uma edição alemã, com base no texto da última edição revista por Engels em 1890.

- Marxismo e a Opressão às Mulheres: Rumo a uma Teoria Unitária, de Lise Vogel | Publicada originalmente em 1983, a obra ganhou a primeira edição brasileira quase 40 anos depois, graças à Expressão Popular. Em texto que permanece atual, a autora aponta como o trabalho doméstico e as dinâmicas da família se relacionam com a reprodução do capital. O texto se apoia em estudos de Marx, Engels e Lenin e também de autoras feministas, como Eleanor Marx, Clara Zetkin e Shulamith Firestone para compor uma obra fundamental.

- Os Desafios da Esquerda Latino-Americana, de Marta Harnecker| Uma das grandes teóricas de esquerda das últimas décadas, a chilena Marta Harnecker foi importante para a formação de milhares de militantes ao longo de sua trajetória. Ela foi jornalista, educadora e socióloga. Participou ativamente do governo de Salvador Allende e foi conselheira de Hugo Chávez, então presidente da Venezuela. Em Os Desafios da Esquerda Latino-Americana ela propõe caminhos para superação de uma crise com diferentes fatores.

Edição: Matheus Alves de Almeida


Relacionadas

  • Expressão Popular republica o livro &39;A Questão Palestina&39; diante de confronto na Faixa de Gaza

  • Nos 50 anos do golpe no Chile, editora Expressão Popular relança &39;Víctor: uma canção inacabada&39;

  • MST e Expressão Popular doam livros para biblioteca da Universidade de Agricultura da China

BdF
  • Quem Somos

  • Parceiros

  • Publicidade

  • Contato

  • Newsletters

  • Política de Privacidade

Redes sociais:


Todos os conteúdos de produção exclusiva e de autoria editorial do Brasil de Fato podem ser reproduzidos, desde que não sejam alterados e que se deem os devidos créditos.

Visitantes, por favor deixem um comentário::

© 2024.cc777sitemap